Corpo Humano e Gestão – Parte III: Coração. Quem é este órgão empresarial?



ABORDAGEM BIOLÓGICA

O coração é um dos órgãos mais importantes do corpo de qualquer animal. A função dele é bombear o nosso sangue, fazer com que ele circule por todo o nosso corpo através dos vasos sanguíneos, levando oxigênio, que é essencial para o funcionamento do metabolismo.

E no contexto de negócios, quem exerce o Papel de CORAÇÃO em nossas Empresas? Resposta: Lucro Financeiro.

Um coração humano doente pode vir a causar a morte de qualquer ser vivo existente. Uma empresa sem Lucros, terá o mesmo destino, a morte ou Falência.

De que forma podemos cuidar da saúde de nossas empresas através do desenvolvimento do lucro em nossos negócios ?


ABORDAGEM CORPORATIVA


LUCROS: CONCEITOS FINANCEIROS E SOCIAIS

Todas nossas organizações precisam desenvolver uma cultura de Lucro. Nesta abordagem não nos limitamos apenas em questões financeiras, mas também na relevância dos aspectos sociais que este tema possui no contexto dos negócios.

Seja na esfera pública ou privada, todos nós Administradores somos responsáveis pela saúde financeira de nossas instituições e consequentemente, somos participantes ativos em proporcionar dignidade para todos nossos servidores ou colaboradores. É a partir de uma Gestão responsável que faremos com que possamos alimentar nossas famílias e acima de tudo proporcionar segurança e realizações de sonhos para todas as pessoas que amamos e que dependem de nossas atividades profissionais.

Na minha concepção de negócios, existem algumas variáveis que são necessárias para que possamos desenvolver bons resultados financeiros em nossas empresas.

ESTRUTURAÇÃO & GESTÃO

Podemos iniciar essa linha de raciocínio enfatizando ponto primordial para buscar uma lucratividade sustentável e duradoura: GESTÃO.

Este quesito possui uma amplitude conceitual extraordinária e por esse motivo iremos detalhar em quais pontos se faz necessário o seu desenvolvimento:

  • Gestão da Informação
  • Gestão da Inovação
  • Gestão Comercial
  • Gestão Financeira
  • Gestão Capital Intelectual

Esses 5 tipos de gestão descritos acima é a base estrutural para que o seu negócio desempenhe ações que o torne competitivo e lucrativo. A Estruturação é uma fase apenas para se conseguir objetivos financeiros. A experiência de 20 anos no segmento de negócios me mostrou ao longo desta jornada que, além das ações estruturais, é fundamental também possuímos COMPORTAMENTOS de lucros.  Profissionais engajados e alinhados conforme estratégia aplicada, com acompanhamentos constantes nos resultados para que possamos durante o processo promover correções e melhorias para atingimento de nossos objetivos.

PROJETANDO E AVALIANDO OS RESULTADOS

Daremos continuidade a este tema abordando 2 processos distintos neste mesmo assunto.

O primeiro contexto iremos comentar sobre Estudo de Viabilidade, ou seja, iniciando NOVO NEGÓCIO. A segunda situação, iremos estudar aspectos de lucro em estruturas organizacionais já em andamento, ou seja, realizando uma Auditoria de Lucros.



ESTUDO DE VIABILIDADE – INICIANDO ATIVIDADES COMERCIAIS

Para avaliarmos todos os aspectos de viabilidade para criação de um negócio, a primeira etapa seria uma Pesquisa abordando aspectos Mercadológicos: Concorrência, Identificação Personas, Comportamentos de Consumo e Variáveis macroeconômicas. Desta feita, vamos dar ênfase no Estudo de Viabilidade Financeira, em se tratando do foco no conteúdo que estamos desenvolvendo para este módulo em especial.

Para o contexto de desenvolvimento de projetos nas atividades empresariais, iremos detalhar todos as ações para cumprimento deste importante e estratégica ação para início de nossos negócios.

Segue abaixo processos internos direcionados a implantação de negócios:

  • Necessidade de Capital: Implantação, estruturação e Capital de Giro.
  • Estimativa do Tempo de Retorno do Investimento.
  • Estimativa Lucro marginal por cada produto ou serviços.
  • Utilização de estratégia baixo custo ou por diferenciação.
  • Projeção de Faturamento.
  • Projeção do Fluxo de Caixa.
  • Elaboração de Preços e Margem de Lucros.
  • Projeção Ponto de Equilíbrio Financeiro.



AUDITORIA DE LUCROS – AVALIANDO PROCESSO DE RESULTADOS

Neste, o foco não é na elaboração de estimativas e projeções futuras, mas no desenvolvimento de um processo de Diagnóstico de saúde financeira de sua empresa:

  • Realização do mapeamento de todos os Custos e o seu histórico.
  • Desenvolver estudo de Lucro Marginal de cada produto e/ou serviço.
  • Avaliar relatório D.R.E
  • Avaliação Fluxo de Caixa real e projetado.
  • Cálculo do índice de Liquidez
  • Rentabilidade de Projetos internos.



SIMILARIDADE ENTRE MARGEM DE LUCRO E RITMO CARDÍACO

Margem de Lucro é referencial bastante relevante para a saúde financeira de sua empresa. Um determinado segmento que trabalhe com margens baixas, necessariamente terá que priorizar vendas em GRANDES QUANTIDADES. Neste caso a pressão e a necessidade de volumes na comercialização é fator principal para se atingir seus objetivos financeiros. Aqui neste cenário, o “coração” corporativo irá trabalhar sob pressão em ritmo acelerado.

Por outro lado, produtos direcionados com maior ticket médio e margem de lucros elevadas, necessitará de menor esforços de vendas na quantidade de seus produtos e serviços. Neste caso, este “coração” irá trabalhar em um ritmo agradável para que possa atingir seus objetivos.

Para encerrarmos este assunto, é importante desenvolver Margem de Lucro e Quantidade Vendida simultaneamente. O que adianta um determinado segmento ter 55% de margem se suas vendas são extremamente baixas ? Não podemos nos iludir dando importância apenas aos seus Lucros marginais, pois eles não terão efeito algum se não houver volume de vendas.

Aguardo sugestões e comentários sobre conteúdo.

Autor: José da Silva Girão Júnior – girao.adm@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *